Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia receberá combatentes do Líbano

A Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, a única do seu gênero em todo o país, receberá neste sábado (31/08), às 8h, o retorno do Destacamento Aéreo Embarcado (DAE) do 1°Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque (HA-1) da Marinha do Brasil que esteve em missão por mais de 8 meses na Costa do Líbano.. Saiba mais.

Pescadores aldeenses começam receber a primeira parcela do defeso a partir de 31 de agosto

Já estão definidas as datas para o pagamento das três parcelas do seguro defeso aos pescadores que atuam nas cinco cidades no entorno da Lagoa de Araruama, que está protegida por defeso total durante três meses. A primeira parcela estará depositada já neste sábado (31/08); a segunda em 30 de setembro e a terceira e última em 31 de outubro. Leia mais...

"Queda" fatura 2º lugar em concurso cultural do Rio de Janeiro com imagem do descaso cultural

O fotógrafo Junior Silqueiro, de São Pedro da Aldeia, faturou 2º lugar no concurso fotográfico do III Encontro do Patrimônio Fluminense no quesito Fragmentos de Memória, onde se mostram patrimônios culturais que estivessem fragmentados ou ameaçados. O resultado foi divulgado no dia 25 de agosto no Palácio Itaboraí no município de Petrópolis. Leia Mais.

São Pedro da Aldeia é a cidade que menos sofrerá impacto na Região dos Lagos daqui a 30 anos

O Instituto Oswaldo Cruz divulgou um Mapa de Vulnerabilidade da População dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro Frente às Mudanças Climáticas, que mostra as cidades do estado mais vulneráveis aos impactos das mudanças do clima previstas para os próximos 30 anos. O estudo foi feito pela primeira vez em 2011, em parceria com a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp) e a Fiocruz-Minas. Leia Mais...

Centro de eventos será construído na Praça Hermógenes Freire da Costa e lago sumirá.

A Praça Hermógenes Freire da Costa, reinaugurada e reformada pelo antigo prefeito Paulo Lobo, vai ser novamente reformada. O espaço será reestruturado e será construído um centro de eventos no local. Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia, a verba utilizada para a obra, orçada em R$ 608.824,69, veio por meio de convênios celebrados em 2011, com o Governo Federal, por meio do Ministério de Turismo. Leia Mais...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Anuncie no Portal

Anuncio visto em todas paginas, banner lateral, e material divulgado em todas midias sociais que o acessam o Portal de São Pedro da Aldeia...Não perca tempo, assim seu trabalho se espalha pela internet.

Entre em contato pelo email: higoriakopa@gmail.com ou pelo msn: higoriakopa@hotmail.com

Prefeito Carlindo recebe crianças do projeto defesinha

Foto: Cesar Valente
O prefeito Carlindo Filho recebeu, em seu gabinete, a visita das crianças que participam da Colônia de Férias do Projeto Defesinha, realizado pela Defesa Civil Municipal de São Pedro da Aldeia. Antes de passar pelo gabinete, as crianças visitaram a Câmara de vereadores. As visitas fazem parte da programação do projeto. O objetivo é apresentar, aos participantes da colônia, as funções desempenhadas pelos poderes executivo e legislativo.

Carlindo recebeu o grupo de 70 crianças. O coordenador do projeto, Marcus Dothávio, explicou ao grupo os trabalhos desempenhados pelo prefeito. “Essa é uma vista inédita, o projeto é 100% aldeense. Apresentamos aos participantes o nosso município e os trabalhos desenvolvidos pelos poderes executivo e legislativo para que eles saibam a importância e tenham noção de cidadania”, disse.

O prefeito agradeceu a visita. “Agradeço a presença de vocês e todos os instrutores. Vocês estão de parabéns e estão no caminho certo. São crianças que futuramente podem ajudar a população. Hoje eu desempenho a função de prefeito, amanhã pode se um de vocês. Tosos os participantes são pessoas responsáveis, pois estão de férias e mesmo assim acordam cedo e frequentam a colônia de férias. Isso só engrandece o nosso trabalho”, falou.

Créditos à Renata Souza-PMSPA

Defesa Civil de São Pedro da Aldeia arrecada doações para região serrana

A defesa Civil Municipal de São Pedro da Aldeia está arrecadando doações para as vítimas da maior tragédia climática do Brasil, acontecida na Região Serra. O órgão realizou o mapeamento e constatou que atualmente Bom Jardim, Areal e Sumidouro, são os lugares que mais carecem de doações.

“Petrópolis e Teresópolis receberam muitas doações. Todos precisam, mas Bom Jardim, Areal e Sumidouro estão praticamente sem nada”, disse o coordenador da Defesa Civil, Marcus Dhotavio.

As doações podem se entregues na sede da Defesa Civil, (Casa Rosa) localizada a rua Teixeira Brandão, 19 – Estação.

As doações serão transportadas por carreta, que vai viajar para a região serrana quarta-feira, 19, e sexta-feira, 21. O Projeto Defesinha já entregou uma tonelada de alimentos, a doação foi feita na semana passada.
“Mobilizamos as crianças para fazer a doação. Cada um contribuiu com 3 quilos de alimentos. Ao todo arrecadamos uma tonelada que já foi entregue na região”, falou Marcus.
Marcus Dhotavio chamou atenção para as falsas campanhas. “Tem pessoas agindo de má fé e arrecadando dinheiro e doações que não são entregues aos necessitados. Quem quiser doar deve procurar entidades sérias, para não cair em falsas campanhas”, orientou.


Seguem abaixo a relação dos itens de maiores necessidades:

- Água mineral
- Fraldas descartáveis
- Fraldas geriátricas
- Alimentos enlatados para consumo
- Roupas
- Cobertores
- Colchões
- Brinquedos
- Leite
- Material de higiene
- Material de limpeza

Créditos à Renata Souza-PMSPA

Diretora do Instituto Cultural Casa da Flor assina acordo de cooperação técnica com a prefeitura

Uma exposição que mostra a obra popular do artista mais ilustre de São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos, será inaugurada nesta quinta-feira, dia 20/01, às 11h30m na Biblioteca Municipal da cidade. Gabriel Joaquim dos Santos será lembrado por meio de 34 fotos de sua obra, algumas inéditas, a partir de um acervo da pesquisadora Amélia Zaluar, diretora do Instituto Cultural Casa da Flor. No mesmo dia, a pesquisadora assina com o prefeito de São Pedro da Aldeia, Carlindo Filho, um acordo de cooperação técnica, que prevê a captação de recursos para viabilizar a conservação e manutenção da entidade, um reduto espontâneo de criatividade, reconhecida como patrimônio histórico-cultural.


Casa da Flôr

Homem pobre, negro e semi-analfabeto, Gabriel Joaquim dos Santos, morreu em 1985, com 93 anos, mas deixou uma relíquia inestimável para o patrimônio histórico-cultural do país. A Casa da Flor levou 11 anos para ser construída e mais seis décadas para ser embelezada com material que teria o lixo como destino: cacos de vidro, garrafas, ladrilhos, louças, conchas, restos de construção e outras coisas que o artista popular garimpava no lixo. Trabalhador das salinas da região e dono de uma criatividade ímpar, seu Gabriel, mais comumente conhecido, enfeitava sua casa a partir de seus sonhos e devaneios que tinha durante o sono. Com sua inspiração passou a criar flores, folhas, mosaicos, cachos de uvas, colunas e esculturas fantásticas, que ia fixando dentro e fora da casa.

Amelia Zaluar, pesquisadora e professora de arte popular é assumidamente fascinada por cada metro quadrado do espaço. Desde 1987 é incansável e obstinada em divulgar a arte de Gabriel, o qual conheceu na década de 70 e com quem conviveu durante oito anos. “Uma composição de riqueza plástica surpreendente, o barroco intuitivo criado por um artista marginal e solitário. Não havia materiais nobres: o imprestável, o estragado, o feio, o inútil transformava-se através de seus olhos visionários em matéria preciosa para a criação artística. Verdadeiro alquimista”, comenta Amélia.

Créditos à Rosana Rodrigues-PMSPA